Instituto HSBC Solidariedade seleciona projetos para apoio em todas as regiões do país

Estão abertas as inscrições para a “Seleção do Cartão Instituto HSBC Solidariedade 2012” e para a “Seleção de Geração de Renda 2012”, que apóiam projetos sociais em todas as regiões do Brasil.

Este ano, serão investidos R$ 6,32 milhões em 68 projetos. Sessenta projetos terão como foco a educação, com o objetivo de reduzir a vulnerabilidade de crianças e adolescentes aliada ao sucesso escolar.

Cada projeto receberá R$ 100 mil reais durante dois anos de parceria (60% do valor no primeiro ano, 40% no segundo). Também serão selecionados oito projetos de geração de renda, com o objetivo de promover negócios inclusivos, a transformação social e a preservação do meio ambiente. Os projetos receberão R$ 40 mil reais em parcela única, além de uma consultoria de um ano da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da Fundação Getúlio Vargas.

Podem participar da seleção projetos de organizações não-governamentais, como fundações, institutos e associações sem fins lucrativos, legalmente constituídos no país. As fichas de inscrição e o regulamento estão disponíveis na página do HSBC: http://www.hsbc.com.br/1/2/portal/pt/sustentabilidade/investimento-social/selecao-de-projetos

As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de agosto e os projetos selecionados serão divulgados no site no dia 14 de novembro. Todos os projetos apoiados devem ser apadrinhados por colaboradores voluntários das empresas do Grupo HSBC (incluindo GLT Brasil e Losango). Os padrinhos e madrinhas indicam os projetos para serem avaliados e, após a formalização da parceria, se tornam o elo entre as instituições sociais apoiadas e o Instituto HSBC Solidariedade, sendo corresponsáveis pelo acompanhamento das atividades.

 

INFORMAÇÕES GERAIS:

Seleção de Projetos

O Instituto HSBC Solidariedade prima pela ética, pela transparência e pela gestão responsável ao cumprir seu papel de gestor do investimento social do HSBC no Brasil. O aporte se faz por meio de apoio financeiro e técnico a projetos apresentados nas Seleções de Projetos, promovidas anualmente.Os temas dos processos seletivos são pré-definidos e divulgados em nosso site. As entidades sociais verificam a compatibilidade de suas ações com os objetivos da seleção e nos encaminham seus projetos formatados no formulário padrão, seguindo as diretrizes do regulamento. São considerados na seleção somente os projetos que são preenchidos no formulário disponibilizado pelo Instituto.

Não são apoiadas iniciativas que não tenham passado pelas Seleções. Acreditamos que essa é a forma mais equânime para atendermos as demandas por investimento que recebemos diariamente.

Fluxo de aprovação de projetos

Confira cada etapa dos processos seletivos promovidos pelo Instituto HSBC Solidariedade:

Fluxo de Aprovação de Projetos

1. Abertura da Seleção de Projetos:

Os pilares de investimento social do Instituto HSBC Solidariedade são Educação, Meio Ambiente e a Geração de Renda para a Comunidade.

Cronograma de seleções para 2012

Seleção de Projetos do Cartão Instituto HSBC Solidariedade 2012
Lançamento do Edital 2 de julho de 2012
Prazo para entrega do formulário em uma agência HSBC/Losango ou Departamento 10 de agosto de 2012
Divulgação dos projetos selecionados 14 de novembro de 2012
Seleção de Projetos de Geração de Renda 2012
Lançamento do Edital 2 de julho de 2012
Prazo para entrega do formulário em uma agência HSBC/Losango ou Departamento 10 de agosto de 2012
Divulgação dos projetos selecionados 14 de novembro de 2012
2. Envio de Projeto

Nos editais de seleção, divulgados por meio desse website, o Instituto HSBC Solidariedade informa detalhadamente os critérios seletivos, o formulário para envio dos projetos e o respectivo cronograma.

3. Aval do Padrinho/Madrinha

Os padrinhos e madrinhas são colaboradores do Grupo que aceitam voluntariamente acompanhar os projetos socioambientais que recebem investimento social do Instituto HSBC Solidariedade. Eles representam um elo entre a entidade social apoiada e o Instituto HSBC Solidariedade, fazendo o intercâmbio de comunicações e ajudando a avaliar a execução dos projetos.

4. Aval do Comitê Técnico de Avaliação

Após ouvir a opinião inicial do padrinho/madrinha, o projeto é encaminhado para o Comitê Técnico de Avaliação formado por especialistas nos temas de seleção, membros de ONGS e colaboradores do Instituto HSBC Solidariedade.

Aprovação e encaminhamento para Análise do Comitê de Sustentabilidade:

Os projetos aprovados pelo Comitê Técnico de Avaliação são encaminhados para a análise do Comitê de Sustentabilidade, responsável por estabelecer e direcionar estratégias e ações para investimento social. O Comitê é composto por diretores executivos do HSBC que se reúnem quatro vezes por ano. Nessas ocasiões, especialistas convidados podem trazer temas de relevância à discussão. Há também a presença de integrantes focais de desenvolvimento, interlocutores distribuídos em todo o Brasil, que asseguram a representatividade regional das diversas áreas das empresas do Grupo.

5. Formalização da Parceria

As organizações responsáveis pelos projetos aprovados deverão respeitar o prazo de envio da documentação necessária descrita no regulamento.

Sobre a Seleção de Projetos Cartão Instituto HSBC Solidariedade

Investimento Social na Área da Infância e Adolescência.

Consciente de que os esforços somados geram resultados melhores e com maior amplitude, o HSBC tomou uma iniciativa inovadora e convidou os seus clientes a formarem uma rede solidária em prol da melhoria da qualidade de vida de milhares de crianças e adolescentes.O resultado dessa idéia é o Cartão Instituto HSBC Solidariedade, um Cartão de Crédito onde não existe anuidade e o cliente se compromete a fazer uma doação mensal de R$10,00.

O recurso proveniente das doações mensais dos clientes e do repasse de parte da receita obtida pelo HSBC com o cartão (taxa interchange), é investido na “Seleção de Projetos Cartão Instituto HSBC Solidariedade”, promovida anualmente desde 2007, na qual são selecionadas iniciativas com foco na redução da vulnerabilidade de crianças e adolescentes aliada ao sucesso escolar.

Investimento

Os recursos adquiridos por meio do Cartão IHS são distribuídos da seguinte forma:

  • 70% – para os projetos aprovados na Seleção do Cartão IHS;
  • 20% – para a Pastoral da Criança, que investe em projetos de qualidade de vida e nutrição para crianças brasileiras;
  • 10% – para os módulos de treinamento e capacitação das entidades que tiveram seus projetos selecionados.
Como Participar

Seleções de Projetos de 2012

Seleção de Projetos do Cartão Instituto HSBC Solidariedade 2012
Edital PDF – 189 Kb
Formulário DOC – 612 Kb
Prazo para entrega do formulário em uma agência HSBC/Losango ou Departamento 10 de agosto de 2012

Seleção de Projetos de Geração de Renda

Focado no desenvolvimento sustentável das comunidades, o Instituto HSBC Solidariedade apóia iniciativas que reduzem a vulnerabilidade social e contribuem para o desenvolvimento socioambiental de comunidades. Os projetos apoiados promovem a geração de renda e o trabalho através da troca de tecnologias sociais e do fortalecimento de negócios inclusivos.

O Instituto HSBC Solidariedade, com a consultoria da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da Fundação Getúlio Vargas, acompanham os projetos escolhidos por suas seleções durante todo o período da parceria, o que favorece melhores resultados e o constante apoio.

Seleção de Projetos de Geração de Renda 2012
Edital PDF – 188 Kb
Formulário DOC – 599 Kb
Prazo para entrega do formulário em uma agência HSBC/Losango ou Departamento 10 de agosto de 2012

Fonte: Imprensa HSBC.

Tam seleciona projetos socioambientais

A companhia aérea TAM publicou o edital Seleção de Projetos Sociambientais 2013, para apoiar com até 100 mil reais e por 12 meses, projetos na área socioambiental de organizações sem fins lucrativos que promovam o desenvolvimento do turismo sustentável e a conservação do meio ambiente. Esse edital é uma ação anual da TAM, e está na sua terceira edição.

O período de inscrição de projetos vai de 01 a 31 de julho, e podem candidatar-se projetos em andamento ou que estejam em fase de planejamento e que tenham, segundo da TAM, ao menos um foco nas seguintes linhas de atuação:

  • desenvolvimento das atividades ligadas ao Turismo;
  • melhoria de produção, de práticas artesanais, com atributos culturais;
  • aperfeiçoamento profissional e empresarial, como cursos de hospitalidade, gestão e para melhoria da oferta de serviços (alimentação, hospedagem, lazer, entre outros);
  • planejamento do uso sustentável do território turístico pela comunidade local, bem como a mobilização e organização desta para a gestão da atividade turística;
  • fortalecimento de grupos organizados que produzam bens e/ou prestem serviços ligados à atividade turística;
  • agregar valor aos destinos operados pela TAM diretamente;
  • mitigação do impacto de emissões de gases do efeito estufa, e que tragam inovação no tema Biocombustível;
  • conservação do meio ambiente e contribuição para a proteção da fauna e flora, e que estimulem o conceito de desenvolvimento sustentável.

O regulamento completo desta oportunidade e todas as informações do edital, bem como os formulários para envio de propostas, encontram-se disponíveis na página http://www.tam.com.br/b2c/vgn/v/index.jsp?vgnextoid=928e1f1e004ca210VgnVCM1000009508020aRCRD .

 

Fonte: ABCR

Inscrições abertas para o Prêmio Mundial de Negócios e Desenvolvimento

O World Business and Development Awards (Prêmio Mundial de Negócios e Desenvolvimento) abriu inscrições para um concurso global de iniciativas do setor privado que estejam alinhadas à Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. As empresas brasileiras terão uma categoria especial nesta edição do concurso, como forma de homenagem ao Brasil, país sede da Rio+20.

Empresas pequenas, médias e grandes, de qualquer parte do mundo, que se empenham na melhoria das condições sociais, econômicas e ambientais podem se candidatar pela internet até o dia 13 de abril de 2012, baixando o formulário (em inglês) aqui. A cerimônia de premiação será no dia 19 de junho, quando governos se reunirão no Rio de Janeiro para a Conferência Rio+20, fechando o Dia da Ação Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável.

O prêmio é organizado a cada dois anos pela Câmara Internacional do Comércio (ICC, na sigla em inglês), pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pelo Fórum Internacional de Líderes Empresariais (IBLF, na sigla em inglês). O objetivo é mostrar como as empresas podem envolver as comunidades para ajudar a alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) – oito metas acordadas internacionalmente para reduzir a pobreza e a degradação ambiental e melhorar as condições de saúde e igualdade de gênero até 2015.

“Quando as empresas dedicam suas atividades a ajudar a superar os desafios do desenvolvimento e medem seus resultados não só pelo lucro, mas tambem por resultados sociais, não há limite para o que pode ser alcançado”, disse Clare Melford, Diretora do Fórum Internacional de Líderes Empresariais. “Esperamos que o prêmio mais uma vez estimule empresas de qualquer porte e em todas as regiões a apresentar os seus melhores exemplos e assim ajudar a acelerar o progresso para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.”

As premiações de 2012 serão exclusivamente para empresas que demonstram modelos empresariais que ajudam a combater a pobreza, com soluções sustentáveis que ampliem o acesso a bens, serviços e oportunidades de subsistência para comunidades de baixa renda, gerando ao mesmo tempo vendas e aumento dos lucros.

Antes da cerimônia de premiação no Rio de Janeiro haverá um workshop sobre negócios inclusivos. O World Business Development Awards oferece também uma plataforma para que empresas e empreendedores compartilhem experiências e promovam melhores práticas após a Conferência Rio+20, incentivando outras empresas e governos para que se inspirem e implementem as iniciativas.

Uma comissão internacional – constituída por representantes das instituições que organizam o prêmio, bem como organizações não governamentais, universidades, empresas e instituições internacionais – vai julgar os vencedores deste ano.

Na edição anterior, em 2010, entre associações empresariais, ONGs e empresas privadas de mais de 42 países, um número recorde de 172 iniciativas se inscreveram. As 10 empresas vencedoras mostraram iniciativas variadas: de moradias para a população de baixa renda no México, assistência a agricultores em Serra Leoa à oferta de serviços de saúde materna na Índia.

“Os vencedores anteriores já provaram que empresas podem ser essenciais para gerar crescimento e desenvolvimento sustentável,” disse Helen Clark, Administradora do PNUD. “Elas podem ser uma fonte de inovação e soluções sustentáveis que ajudam a melhorar as vidas das pessoas.”

“O prêmio destaca o papel fundamental do setor privado para estimular o crescimento econômico sustentável e o desenvolvimento; algo fundamental num momento em que o ambiente econômico atual ameaça o progresso para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio,” disse o Secretário-Geral da Câmara Internacional do Comércio, Jean-Guy.

Mais informações

PNUD no Brasil: Daniel de Castro, daniel.decastro@undp.org – Fone: +55 61 3038 9117

ICC: Dawn Chardonnal, dawn.chardonnal@iccwbo.org – Fone: +33 1 49 53 29 07

IBLF: Jessica Scholl, jessica.scholl@iblf.org – Fone: +44 20 7467 3632

Fonte: PNUD Brasil