Programa Parceiros em Ação seleciona projetos

Em parceria com a Aliança Empreendedora, o Grupo Santander Brasil lança o primeiro edital para a seleção de organizações sociais sediadas em território nacional que executam projetos de apoio a microempreendimentos e grupos produtivos comunitários liderados e formados por mulheres de regiões de baixa renda.

São elegíveis a participar do Edital do Programa Parceiros em Ação organizações sociais sem fins lucrativos, brasileiras, devidamente formalizadas , que tenham como foco de atuação o apoio ao empreendedorismo comunitário e à geração de trabalho e renda. Os projetos selecionados receberão apoio financeiro e metodológico para a melhoria e ampliação de seu trabalho e impacto.

Serão selecionados até 5 projetos que receberão:

• Aporte financeiro de até R$ 40.000 (quarenta mil reais) , que deverá ser utilizado em um período de 12 meses, para a execução do projeto;

• Treinamento e acompanhamento para implantação da metodologia  “Sistema de Acessos”;

• Oficinas de gestão, produção e design;

• Acesso a canais de comercialização, plataformas web, parcerias e organizações no Brasil dedicadas à causa da inclusão empreendedora.

Para se inscrever a organização proponente deverá  elaborar o projeto  segundo  o  regulamento  e  Roteiro  de Apresentação de  Projeto disponíveis no site do Programa Parceiros em Ação (www.parceirosemacao.com) até as 23h00min  (horário  de  Brasília)  do  dia  20  de  setembro  de  2009.  O projeto  enviado  deve  ter  no máximo 20 páginas.

Os projetos contendo anexos e documentações da Organização Social proponente deverão  ser enviados  em  formato  digital  para:  edital@parceirosemacao.com  com  o  assunto  “Parceiros  em Ação – Nome do Projeto”. Em seguida é necessário  imprimir uma cópia deste conteúdo e enviar por correio com a seguinte identificação no envelope:

1º Edital – Programa Parceiros em Ação

(Nome da Organização)

Aliança Empreendedora 

Rua Desembargador Ermelino de Leão 483, São Francisco, Curitiba – Paraná – Brasil, CEP: 80.410-230 

Documentos exigidos para inscrição (em formato digital e por correio):

– 1 Cópia simples do Estatuto Social;

– 1 Cópia simples da última ata de eleição de diretoria; 

– 1 Cópia simples do comprovante de inscrição no CNPJ;

– 3 Certidões negativas de débito (federal, estadual e municipal);

–  2  cópias  impressas  do  Roteiro  de  Apresentação  do  Projeto  devidamente  assinados  pelos representantes  legais  das  instituições  envolvidas  (em  papel  A4,  sem  nenhum  tipo  de encadernação ou grampeamento).

INSCREVA-SE

Faça o download do edital clicando aqui.

http://www.parceirosemacao.com/edital_pareceiros_em_acao.pdf

 Faça o download do Roteiro de Apresentação de Projetos clicando aqui.

 http://www.parceirosemacao.com/roteiro.doc

Criança esperança seleciona projetos

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO seleciona projetos de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos (incluindo OSCIPs) para o recebimento de apoio financeiro do programa Criança Esperança.

O processo seletivo público será coordenado e realizado pelo Setor de Ciências Humanas e Sociais da UNESCO no Brasil, com sede em Brasília.

O processo seletivo público serão consideradas as principais referências e princípios conceituais previstos em documentos e convenções nacionais e internacionais, tais como, a Convenção Internacional das Nações Unidas sobre o Direito da Criança, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, o Estatuto da Criança e do Adolescente, entre outros.

Poderão candidatar-se organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que apresentem projetos com o objetivo principal de promover a inclusão social, o empoderamento e o desenvolvimento humano e social e a educação inclusiva de grupos vulneráveis por meio de ações de educação, cultura, comunicação e informação, esporte e meio ambiente.

A organização proponente deve ainda preencher os seguintes quesitos:

– Ser legalmente constituída no país (possuir personalidade jurídica);

– Ter no mínimo dois anos de fundação e atuação;

– Possuir experiência na área temática proposta;

– Estar inscrita no Conselho Municipal e/ou Estadual e/ou Nacional de sua área de atuação (Conselhos de Assistência Social, Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselhos de Educação, Conselhos de Saúde);

– Apresentar contrapartida para o desenvolvimento do projeto.
IMPORTANTE: Além de recursos financeiros, serão aceitos como contrapartida elementos que comprovem a capacidade instalada da organização proponente para a execução do projeto, incluindo instalações físicas adequadas e recursos humanos.

Poderão ser apoiados com recursos do Criança Esperança projetos desenvolvidos em, pelo menos, uma das seguintes áreas temáticas:

– Educação, especialmente “Educação para Todos” e educação preventiva para HIV/AIDS;

– Educação para o desenvolvimento sustentável;

– Inclusão social;

– Alfabetização funcional;

– Cultura como um instrumento de inclusão social;

– Acesso de jovens à informação, ao conhecimento e, também, ao uso de novas tecnologias;

– Crianças e jovens em situação de vulnerabilidade.

 

E que tenham como público alvo, pelo menos, um dos seguintes grupos:

– Crianças, adolescentes e/ou jovens em situação de pobreza e/ou vulnerabilidade e risco social;

– Crianças, adolescentes e/ou jovens de minorias raciais (afro-descendentes e indígenas);

– Crianças, adolescentes e/ou jovens em situação de rua;

– Crianças, adolescentes e /ou jovens vivendo com HIV/AIDS;
– Crianças, adolescentes e/ou jovens em projetos de prevenção e/ou reabilitação do uso de drogas;

– Crianças, adolescentes e/ou jovens vítimas de violência e/ou abuso sexual e/ou doméstico;

– Crianças, adolescentes e/ou jovens com deficiência;

– Crianças, adolescentes e/ou jovens do gênero feminino em situação de vulnerabilidade pessoal e social.

 

Os projetos apresentados serão analisados e avaliados considerando os seguintes critérios:
– Inovação da proposta;

– Atuação em comunidades vulneráveis, situadas em regiões do país com baixos indicadores educacionais, sociais, de desenvolvimento humano, entre outros;

– Promoção ou estímulo ao fortalecimento da qualidade da educação formal;
– Estímulo à permanência de crianças, adolescentes e jovens na escola;
– Promoção da inclusão social;

– Estímulo e promoção do fortalecimento do vínculo familiar;

– Oferta de formação e qualificação profissional;

– Promoção da inserção de jovens no mercado de trabalho;

– Existência de rede de parcerias;

– Sustentabilidade financeira;

– Atuação com participação comunitária;

– Condições de replicabilidade (ou seja, de difusão e replicação do trabalho em contextos semelhantes);

– Capacidade de contribuir para a promoção do desenvolvimento da comunidade local;

– Qualificação da equipe técnica e administrativa; e

– Existência de capacidade instalada.
Poderão concorrer projetos que solicitem apoio financeiro do programa Criança Esperança para um período de doze meses, não havendo valor mínimo e máximo para o financiamento.
Projetos que apresentem orçamentos de alto valor poderão ser financiados, desde que informem na proposta a existência de outras contrapartidas financeiras, reforçando o componente de sustentabilidade da iniciativa. Comprovação dessas contrapartidas será solicitada no caso de eventual seleção pelo programa Criança Esperança.

 

Não serão financiadas despesas com:
– a realização de edificações, qualquer tipo de obras ou benfeitorias e/ou reformas de estruturas físicas;

– o pagamento de taxas de gestão/administração ou provisões;

– o pagamento de juros ou multas de qualquer espécie.
Os recursos aportados pelo programa Criança Esperança ao projeto devem ser direcionados prioritariamente para a realização de atividades-fim (a exemplo de oficinas, cursos, treinamentos, capacitações, produção de materiais etc.) e/ou aquisição de equipamentos e bens permanentes (a exemplo de livros, DVDs, instrumentos musicais, de informática etc.). Não serão financiados projetos cujo orçamento esteja majoritariamente comprometido com o pagamento de recursos humanos e/ou alimentação.

 

As organizações proponentes deverão cadastrar seus projetos no site http://www.criancaesperanca.com.br através da opção “Inscrição de projetos”, entre os dias 08 de agosto a 08 de setembro de 2009.

Ao final do cadastramento do(s) projetos(s), a instituição deverá imprimir o “Formulário de projeto” e encaminhá-lo para a UNESCO junto com a documentação comprobatória em um único volume lacrado.

Cada organização proponente poderá encaminhar até três projetos, mas, somente um poderá ser contemplado.

 

Caso apresente mais de um projeto, a organização proponente deverá encaminhá-los separadamente, anexando em cada deles cópia da documentação comprobatória.

 

O encaminhamento dos projetos deverá ser feito por via postal impreterivelmente entre os dias 08 de agosto a 08 de setembro de 2009 para o endereço:
SELEÇÃO CRIANÇA ESPERANÇA 2009

UNESCO – Setor de Ciências Humanas e Sociais/Criança Esperança
SAUS Quadra 05 – Lote 06 – Bloco H – sala 910

70070-912 – Brasília/DF
Serão considerados no processo seletivo apenas os projetos que forem cadastrados no site http://www.criancaesperanca.com.br e, em seguida, encaminhados por via postal para a UNESCO até o dia 08 de setembro de 2009.
A UNESCO entenderá como data de encaminhamento a data de postagem dos projetos. Dessa forma, projetos que chegarem a UNESCO após o dia 8 de setembro de 2009, mas comprovarem postagem até esta data serão considerados no processo seletivo.

 

No caso de dúvidas sobre a elaboração e apresentação dos projetos, informações poderão ser obtidas única e exclusivamente por meio do endereço eletrônico criancaesperanca@unesco.org.br até o dia 28 de agosto de 2009.
Ao encaminhar o “Formulário de projeto por via postal para a UNESCO, a seguinte documentação comprobatória deverá ser anexada a cada uma das propostas (no caso de haver mais de uma):
a. Cópia do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ);

b. Documentação jurídica (cópia do contrato social ou outro documento comprobatório do registro da organização);

c. Cópia da inscrição nos Conselho Municipal e/ou Estadual e/ou Nacional da área de atuação do projeto;

d. Resumo do currículo de cada um dos membros da equipe de coordenação do projeto.
A seleção dos projetos será realizada e coordenada pelo Setor de Ciências Humanas e Sociais da UNESCO no Brasil, em colaboração com os demais setores programáticos da Organização, segundo critérios apresentados nesta convocatória e de acordo com metodologia de seleção especialmente elaborada para o programa Criança Esperança.
A UNESCO entrará em contato somente com as organizações que forem selecionadas.
A lista dos projetos selecionados será divulgada no site

http://www.criancaesperança.com.br ao final do processo.

Inscrição e informações no site

http://criancaesperanca.globo.com/CriancaEsperanca/0,,17259,00.html

Edital seleciona projetos de promoção de direitos de adolescentes negros

Propostas de projetos que visem à promoção e garantia de direitos de adolescentes e jovens afro-brasileiros, com idade entre 15 e 24 anos e em situação de vulnerabilidade social, podem ser enviadas até o próximo dia 15 para participar do Projeto Farol – Oportunidade em Ação. O edital é promovido pela Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR/PR) em parceria com o Ministério da Justiça, no âmbito do Programa Nacional de Segurança com Cidadania (PRONASCI). O valor total do repasse dos recursos é de três milhões e trezentos mil reais e o valor de repasse por projeto aprovado será de no mínimo R$ 100.000,00 (cem mil reais) e no máximo R$ 300.000,00 (trezentos mil reais), para Estados e Distrito Federal e, no mínimo R$ 100.000,00 (cem mil reais) e no máximo R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) para municípios.

Poderão concorrer prefeituras e estados do Acre, Alagoas, Bahia, Brasília e Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal, Ceará, Espírito Santo Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Serão priorizados projetos a serem desenvolvidos nas áreas de abrangência do PRONASCI e nas regiões metropolitanas com alta incidência de violência envolvendo adolescentes e jovens, conforme “Diagnóstico da Incidência de Homicídios nas Regiões Metropolitanas”, produzido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública e Ministério da Justiça.

Os resultados da seleção serão divulgados no portal da SEPPIR e do PRONASCI, respectivamente, http://www.seppir.gov.br e http://www.mj.gov.br/pronasci, até o dia 4 de novembro.

Regulamento no site:

http://www.presidencia.gov.br/estrutura_presidencia/seppir/

Prêmio Instituto Claro – Novas formas de aprender

O Instituto Claro, com o intuito de disseminar a sua causa, lançou no dia 24 de junho o Prêmio Instituto Claro – Novas formas de aprender, que tem como objetivo estimular e reconhecer iniciativas que potencializem o uso das novas tecnologias de informação e comunicação para o desenvolvimento de oportunidades de aprendizagem inovadoras.

São três modalidades: Pesquisa, Desenvolvimento e Vivência, e o Prêmio é destinado a estudantes de graduação, curso técnico e pós-graduação; instituições educativas formais e não-formais; educadores e professores.

No total, mais de R$ 100 mil serão concedidos pelo Instituto Claro a projetos e propostas alinhados ao objetivo desse prêmio, segundo avaliação da comissão técnica, composta por especialistas em educação e tecnologia.

As inscrições vão de 24 de junho a 4 de setembro e serão feitas pelo Portal do Instituto, onde estarão disponíveis o regulamento e fichas de inscrição para cada modalidade e categoria.

A premiação acontecerá no mês de outubro em São Paulo, em data a ser anunciada pelo Instituto.

Mais informações no Portal do Instituto www.institutoclaro.org.br .

Regulamento:

http://www.institutoclaro.org.br/uploads/regulamento.pdf 

Dúvidas

http://www.institutoclaro.org.br/uploads/duvidas-frequentes-instituto-claro.pdf 

 Ficha de Inscrição: Pesquisa

 http://www.significa.comercial.ws/Projetos/login.aspx?prog=20

 Ficha de Inscrição: Desenvolvimento

 http://www.significa.comercial.ws/Projetos/login.aspx?prog=15

 Ficha de Inscrição: Vivência 

 http://www.significa.comercial.ws/Projetos/login.aspx?prog=18